Joias e acessórios brasileiros são destaque em feira norte-americana

Considerado o segundo maior evento da joalheria da América, a Jewelers International Showcase (JIS) aconteceu no início deste mês e reuniu grandes nomes do mercado de joias e acessórios de moda de todo mundo. O Brasil, reconhecido pela excelência e qualidade de suas peças, contou com um pavilhão dedicado exclusivamente para suas empresas na feira norte-americana, oito delas apoiadas pelo projeto setorial Precious Brazil, conduzido pelo IBGM (Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos) em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). São elas: Alacioli, Byzance, Creative Brazil, Fane’s, Julio Okubo, MGold, Possebon e Vianna Joias.

O mercado americano figura, junto com a China, como um dos principais destinos das exportações das empresas apoiadas pelo Precious Brazil. Para Ana Clark, CEO da Creative Brazil, participar da feira norte-americana é uma oportunidade única de levar o trabalho manual feito no Brasil para o exterior, com peças diferentes das que estão acostumados. “Basicamente, é levar brasilidade para um outro lugar”, conta. Para Eduardo Matrone, representante da área de exportações das empresas Alacioli e Possebon, a grande importância do projeto setorial é a possibilidade de abrir, para as empresas, novos mercados e novos clientes. “Já exportamos para mais de 30 países”, explica. “Temos ainda a oportunidade de encontrar com clientes atuais e fortalecer as relações comerciais”.

 

Conheça alguns expositores: 
Com expertise no design artesanal e inovador, a Alacioli é uma empresa familiar que atua no mercado joalheiro desde de 1986. Com acabamento típico da ourivesaria e antenada às tendências da moda, a marca fez sucesso na feira com suas pulseiras douradas, de diferentes formatos, usadas em conjunto.

A Creative Brazil apresenta na feira uma coleção produzida manualmente com o objetivo de valorizar as peças, dando destaque aos bordados e pedras. Inspirada em cenários naturais, as peças produzidas em latão, banhadas a ouro 18K e pedras naturais buscam oferecer conforto, leveza e movimento.

Há 30 anos no mercado, a Possebon destaca na JIS a sua força de inovação tecnológica e design. A linha Secret Coin demonstra toda a capacidade de personalização de suas peças e é composta de pingentes com pedras removíveis. Através de um ímã, o consumidor pode trocar a gema de acordo com o estilo ou a produção do dia.

 

Sobre a Apex-Brasil
A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. A Agência realiza ações diversificadas de promoção comercial, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, e visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira. Além da sede em Brasília, a Apex-Brasil possui dez Escritórios de Negócios em importantes mercados globais, para auxiliar no processo de internacionalização das empresas brasileiras, prospectar oportunidades de negócios e incrementar a participação nacional nos principais mercados globais, além de servir de referência para a atração de investimentos estrangeiros. Os Escritórios de Negócios estão localizados em Miami e São Francisco – EUA; Pequim e Xangai – China; Bogotá – Colômbia; Luanda – Angola; Dubai – Emirados Árabes Unidos; Havana – Cuba; Bruxelas – Bélgica; e Moscou – Rússia.

Sobre o Precious Brazil
O Projeto Setorial visa apoiar e promover as empresas brasileiras dos segmentos de pedras, bijuterias e joias brasileiras que queiram exportar seus produtos, sejam elas iniciantes, exportadoras ou internacionalizadas. Conduzido pelo IBGM – Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos em parceria com a Apex-Brasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – o projeto atende atualmente cerca de 160 empresas do setor.